sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O que eu quero


Todos os dias penso, amanhã vou fazer isto, aquilo, vou trabalhar....
No dia seguinte acordo cedo e penso, vou-me levantar, levanto-me vou á casa de banho e depois penso, ainda é muito cedo para me levantar, quando chega a hora de levantar digo para mim, estou cansada. Será cansaço ou perguiça, ainda não percebi. Acabo por ir trabalhar mais tarde e depois culpo-me.
Desde que estive doente fiquei assim, acho que não sei bem o que quero, ou por outra, lá no fundo, fundo bem fundo sei, sei que queria ter a certeza de que estava curada e que nunca mais ia ficar doente. Que me esquecia de tudo pelo que passei.
O que eu quero afinal é impossivel......

3 comentários:

Natália disse...

Olá Eugénia
O mal é geral queixamo-nos todas do mesmo,isto deve ser mesmo o efeito dos tratamentos,eu houve uma altura em que me questionava, como
era possivel eu estar tão preguiçosa?
Mas eu além de me voltar a deitar de manhã,tenho uma coisa que me dá uma (RAIIIVA)é que quando vou para a cama á noite faço como você os planos todos para o dia seguinte vou aqui vou ali,o pior é de manhã acordo já tão cansada e lá se vão os planos todos ás vezes nem ao pão me apetece ir .
Eugénia temos que ter paciência, o importante é o resto estar tudo .

beijinhos

Natália disse...

Queria dizer

o importante é estar tudo bem com a saúde o resto há-de passar com o tempo.

AI.AI. esta cabeça

Boa-Noite

EP disse...

Bom Dia Natália

Obrigada pelas suas palavras, pensava que só eu tinha virado perguiçosa, mas afinal tenho companhia.
Concordo consigo vamos só pedir sáude e o resto passa.
Obrigada
Beijinho
Eugenia Pereira